depressão-causa-perda-de-cabelo
Por - Kaloni

A depressão causa perda de cabelo?

Como já mencionamos em publicações anteriores, a alopecia pode ser causada por múltiplos fatores, e um deles é o aspecto emocional. No post de hoje, falaremos sobre como a depressão influencia na perda de cabelo.

Depressão: o mal do século XXI

A Organização Mundial da Saúde(OMS) definiu a depressão como a doença do século XXI. Segundo dados dessa organização, cerca de 300 milhões de seres humanos sofrem de depressão, apontando para um aumento muito preocupante de quase 20% entre 2005 e 2015. Além disso, foi documentado que este distúrbio é a quinta causa de incapacidade laboral.

A psicóloga e psicoterapeuta Lucrecia Villanueva relata que as pessoas que sofrem de depressão têm um estado de ânimo baixo continuamente e prolongado, irritabilidade, estresse, cansaço, mudanças nos hábitos de sono, perda ou ganho de peso, falta de energia e apetite, perda de prazer em atividades cotidianas que normalmente causam felicidade, sentimentos de inutilidade, ódio ou culpa, para mencionar alguns sintomas.

Como a depressão influencia a perda de cabelo? 

Embora não se demonstre que a depressão cause diretamente queda de cabelo, pois é um estado que gera estresse, ela pode levar a outro tipo de somatização: urticária, alopecia, alergia, tiques, etc.

Desta forma, quando enfrentamos situações adversas, como problemas laborais ou familiares, a perda de um ente querido, um duelo ou uma separação, pode ocorrer um distúrbio capilar chamado eflúvio telógeno.

Isto se refere a uma alteração no ciclo capilar que faz com que os folículos capilares em fase de desenvolvimento ou anágeno precipitem imediatamente para o período de queda ou fase telógena.

Por outro lado, o transtorno depressivo-ansioso gera uma série de alterações no corpo, diminui a segregação da serotonina e promove a produção de corticosteróides. Esta mudança hormonal estimula as glândulas sebáceas, resultando em uma superprodução de sebo, bem como na redução do oxigênio intrafolicular. Como consequência, o cabelo enfraquece e inevitavelmente cai.

A queda de cabelo associada ao transtorno depressivo-ansioso tem solução

A perda de cabelo associada ao transtorno depressivo-ansioso na maioria dos casos é temporária e é controlada quando a depressão é tratada de maneira eficaz; no entanto, é recomendável usar um tratamento para o fortalecimento dos cabelos.

Nas clínicas da Kaloni, aconselhamos a nossos leitores a procurar um especialista capilar para diagnosticar um tratamento adequado que permita preservar os cabelos que ainda permanecem intactos, proporcionando maior força e densidade, e para isto recomendamos um tratamento de mesoterapia.

Agradecemos à psicóloga Lucrecia Villanueva pelas informações fornecidas para preparar este artigo.

Deja un comentario

Não publicaremos seu e-mail.
*
*